[2009] Atrévete a Soñar

Depois de uma longa pausa devido ao desgaste, as novelas infantis voltaram a ser produzidas. Desta vez, o público parecia já não apreciar histórias de uma garotinha órfã e pedia novelas com uma temática mais juvenil, algo como o que Rosy Ocampo tinha como especialidade nesse ramo. Para isso, um texto argentino, Patito Feo, foi trazido para o México e adaptado para virar Atrévete a Soñar, novela que marcou também o retorno de Luis de Llano Macedo.

Na história, Patito (Danna Paola) é uma garota que vive com sua mãe, Ana (Vanessa Guzmán). Em uma viagem a capital onde Patito começa um tratamento médico, Ana se reencontra ao acaso com Rodrigo (René Strickler), que foi seu amor de juventude. O que Ana esconde de todos é que Rodrigo é o verdadeiro pai de Patito. Elas são obrigadas a ficar na capital, então Cristina (Yulissa), a mãe de Rodrigo, decide empregar Ana no refeitório do CAMP, uma grandiosa escola da qual é dona. Nesse universo, Patito reencontrará o menino com que sempre sonhou: Mateo (Eleazar Gómez). O que ela não esperava é que ele fosse o namorado de Antonella (Violeta Isfel), que se converterá em sua rival. Antonella é filha de Bianca (Cynthia Klitbo), uma mulher gananciosa e obcecada em casar com Rodrigo, sendo um obstáculo para o amor de Ana e Rodrigo.

blog-atrevete01

Com essa premissa, a novela foi de cara um sucesso.. Assim como em Rebelde, a Argentina parece fazer muito bem esse tipo de história, mas sempre carece de uma boa plástica, que a Televisa sabe dar muito bem. Parece que foi tudo milimetricamente costurado para transformar a novela em um êxito.

Estavam ali os elementos que funcionam tão bem nas novelas juvenis: rivalidades entre a turma de uma garota boa com outra, patricinha; o primeiro amor de adolescência, as maldades exageradas das vilãs, a escola colorida, e muita, muita música. Para isso, o produtor Luis de Llano, que possui no seu currículo nada mais nada menos que Alcanzar una Estrella, lançou mão de várias canções chicletes que serviram de base para dois discos de sucesso ao longo de um ano de exibição.

Desta vez, a trama do adulto não ficou relegada ao último plano. Ana, Rodrigo e Bianca protagonizaram vários momentos engraçados e divertidos ao longo da novela. Muito disso, porque a interpretação de Cynthia Klitbo vivendo vilãs histéricas é sempre um show a parte. Bianca era engraçada, ardilosa, interesseira e sempre se dava bem, mesmo quando se dava mal.

blog-atrevete02

Danna Paola brilhou como Patito, e fez dela uma personagem encantadora. Era uma versão adolescente de Betty, la Fea e não por isso caiu na lágrima sem motivo. Porém, Patito não era engraçada. Tinha seus traumas – cantar era um deles. O par romântico de Las Tontas no Van al Cielo – Eleazer Gómez e Violeta Isfel – foram o galãzinho e a vilã. Ele, apenas um bonitinho a mais. Agora Violeta Isfel foi quem roubou a cena na novela. Ela era uma espécie de Mia Colucci (de Rebelde) do mal. Claro, suas maldades eram quase sempre inofensivas. Sua marca registrada era um lápis com uma decoração de plumas. O curioso é que na época da novela, em 2009, Violeta Isfel já tinha 24 anos de idade e fazia papel de menina de 15 anos!

Assim como na versão original, os adolescentes estavam divididos em grupos: Las Populares (era o grupo de Patito e suas amigas); Las Divinas (o grupo de Antonella), e Los K&B (o grupo dos rapazes, no qual Mateo estava). Tudo bastante “Cómplices al Rescate”. Realmente, foi uma novela da Rosy Ocampo praticamente… A escola CAMP mais parecia uma escola de música e dança. Quase nunca é visto aula de nenhuma matéria. Eles estão sempre ocupados ensaiando uma coreografia, compondo uma música. Matemática, pra quê? História? Geografia? Não, o importante é dançar, cantar e ser famoso.

blog-atrevete03

O grande porém é que como tudo o que vai bem, é excessivamente esticado. Mesmo na versão original, já havia uma “segunda temporada”. Aqui também, ainda que com algumas mudanças. O mais importante é: entre Ana e Rodrigo já não havia o que acontecer, já estavam casados, Patito já sabia que ele era seu pai. E depois de muito lutar pra conquistar Mateo, pra justificar mais capítulos, do nada ela se interessa por outro menino (!). Resultado: a audiência despencou. Nesse interim, que o romance de Antonella com Johnny (Juan Diego Covarubias) acabou chamando mais atenção e dando alguma dignidade a uma história desgastada. Bem como a volta do pai da menina, vivido por Francisco Gattorno.

O elenco juvenil contou com vários atores que haviam brilhado em novelas infantis, como a própria Danna Paola. Também estavam lá: Natalia Juarez (Vivan los Niños), Nashla Aguilar (Sueños y Caramelos), Alejandro Speitzer (Rayito de Luz), Miguel Martinez (Alegrijes y Rebujos), entre outros. Mas curiosamente, os que mais se destacaram foram os novos: Samadhy, Ilean Almaguer, Juan Diego Covarubias, Lucas Velazquez, etc.

No elenco adulto, a parte de Cynthia Klitbo, é de se destacar a simpática participação de Patricio Borguetti, como René, um ator contratado por Ana para afastar Rodrigo dela. E que, mais adiante, pedia para Ana se casar com ele, para que ele pudesse receber uma herança.

blog-atrevete04

Uma auto-homenagem do produtor ocorreu através da participação de Mariana Garza, que fora a protagonista de Alcanzar una Estrella. Assim como Patito, ela também havia sido um “patinho feio” naquela história e vinha dar uma injeção de auto-estima na protagonista. Ambas cantaram juntas o tema de abertura daquele grande sucesso. Provavelmente um momento singelo, mas mais voltado pros mais velhos que pro público alvo da novela!

O produtor Luis de Llano “empregou” sua família completa na novela: a primeira atriz Yulissa é sua irmã, e viveu a avó de Patito. Os filhos de Yulissa, o cantor Benny Ibarra (ex-Timbiriche, do qual o próprio Luis de Llano era produtor) e Alejandro Ibarra também tinham papéis dentro da história.

Uma curiosidade: pela primeira, o primeiro capítulo de uma novela foi apresentado num domingo, às 8 da noite. A partir do dia seguinte, ela foi exibida em horário normal, às 4 da tarde.

Inúmeros produtos foram licenciados com a marca Atrévete a Soñar, aumentando ainda mais a popularidade da novela.

Para quem gosta de uma boa novela infantil com toques juvenis, Atrévete a Soñar é uma boa pedida!

Confira abaixo um vídeo que eu mesmo fiz com o elenco da novela!

3 comentários sobre “[2009] Atrévete a Soñar

  1. Danilo

    Comecei a ver o compacto em DVD dessa novela, mas derrubaram o Megaupload e o compacto foi pro espaço.

  2. Biel

    Pq tu não volta a escrever suas críticas?! Tu escreves muito bem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *