[2008] Un Gancho al Corazón

Boxe e automobilismo foram alguns dos ingredientes de mais uma atração da barra de novelas cômicas da Televisa. De volta ao horário das 20h, a produtora Angelli Nesma Medina foi buscar num sucesso argentino a ideia para sua nova novela: Un Gancho al Corazón.

A trama conta a história de Valentina López, “La Monita” (Danna García), uma boxeadora profissional que sustenta o namorado Beto (Raul Araiza), um preguiçoso, e a mãe dele, Nieves (Ana Martin). “La Monita” vai pedir emprego como secretária no grupo Sermeño, e nesse dia, se apaixona a primeira vista por Maurício (Sebastian Rulli), o dono da empresa, e piloto de corridas. Mas Maurício é noivo da sofisticada e esnobe Constanza (Laisha Wilkins). Mauricio e Valentina se apaixonam, mas decidem esconder seus sentimentos  – e La Monita também esconde sua verdadeira profissão de Mauricio, pois sente vergonha. As coisas mudam quando Beto e Constanza também se envolvem, mas não abrem mão de seus relacionamentos com Valentina e Mauricio.

GANCH-01Angelli Nesma Medina havia ido parar no horário das tardes após um grande fracasso, e graças ao sucesso de Al Diablo con los Guapos – remake de argentina Muñeca Brava – ela pôde retornar ao horário das 8 da noite, agora ocupado por comédias. SOS Mi Vida foi a história pela qual optou. A novela, ideia original de Adrián Suar, era protagonizada por Natália Oreiro e Facundo Arana (os mesmos protagonistas de Muñeca Brava). Adrián Suar, um empresário que mais criava histórias do que as escrevia, também estava “no ar” no México com outro remake ao mesmo tempo: Alma de Hierro, às 22h.

Mas o humor argentino era muito diferente do mexicano, e Un Gancho al Corazón não fez sucesso, teve uma recepção fria, apesar de elevar os números deixados pela reta final da novela Las Tontas no Van al Cielo. A verdade é que a história – fenômeno de audiência na Argentina – era fraca, leve demais. Era uma comédia romântica com bons personagens, mas sem uma grande sinopse que empolgasse a audiência. Apesar disso, a novela foi bem feita, com bons atores e uma produção que valorizou o material.

GANCHO-02Como ranço tradicional das novelas de comédia, um dos cenários principais é uma empresa onde os personagens circulam. Mas em Un Gancho al Corazón, apesar de importante, dividiu importância com o universo do boxe, bastante explorado em cenas bem realizadas. Beto também se dedicou a luta livre, com o codinome “El Fantasma Vengador”. Mauricio, decidido a reconquistar La Monita, também adotou um apelido, “Furia Enmascarada”, e foi lutar nos ringues com uma identidade secreta que fez a protagonista se interessar de novo por ele. Esse mesmo recurso também foi usado em outra novela de Angelli Nesma: Llena de Amor (2010). A luta livre, aliás, mesmo com um original argentino, coube perfeitamente no contexto mexicano, já que lá é um tipo de esporte bem popular.

Un Gancho al Corazón provavelmente teria tido mais êxito se fosse exibida pelas tardes, pois a novela era agradável e com plots bem juvenis. Como a busca de Mauricio para adotar três órfãos, os quais Constanza obviamente detestava. Ou a personagem Ximena (Veronica Jaspeado), a mais sem noção da novela. Prima de Constanza, ela era aloprada, ingênua e maluca. Apaixonada por Rolando (Alex Sirvent), ela não se dava conta que ele só queria seu dinheiro, mas quem mais sofria não era ela, e sim ele, pois Ximena era realmente fora da realidade.

GANCHO-03Durante boa parte da novela, o grande segredo é que Valentina esconde tudo sobre sua vida pessoal de Mauricio. Primeiro, que é noiva desde a infância de Beto. Depois, que é boxeadora. Mas no fundo, não fica claro porque tanta vergonha.

Enquanto isso, Beto e Constanza roubam a cena com seu apaixonado e ardente romance secreto. Beto é o grande personagem da novela. Folgado e imaturo, o personagem teria tudo para ser detestado, mas com certeza ganhou a simpatia da novela. Aliás, Beto foi o personagem mais marcante de Un Gancho al Corazón. Apesar disso, a certa altura, já começa a cansar o quanto a trama gira no mesmo: os dois casais velados Mauricio-Valentina e Beto-Constanza se escondendo um do outro. E a intenção era esticar a novela, que chegou a 220 capítulos mesmo sem nunca ter estourado.

É justamente quando a Un Gancho al Corazón cresce e ganha contornos mais adultos com as origens de La Monita vindo à tona. Sua mãe, Isabel (Macaria) é uma mulher sem caráter que se aproveita da carência da filha para usá-la e extorquir dinheiro de Mauricio. Além disso, a personagem está à beira da morte e usa isso como chantagem. Os pais de Constanza também aparecem mais adiante, e são vividos por Eric del Castillo (Marcos) e a deliciosa Úrsula Prats (Jacqueline) – sempre bem, em qualquer personagem. O drama se dá quando se revela que Marcos no passado se envolveu com Isabel, portanto La Monita e Constanza eram irmãs.

A partir daí, a novela ganha ares mais dramáticos, mas melhora, pois a trama ganha mais enredos e profundidade. Inclusive, embora não explícito, há uma leve insinuação de que Isabel teria uma relação homossexual com Alicia (Norma Herrera), apresentada como “amiga”.

GANCHO-04O elenco teve alguns destaques. Para viver La Monita, Angelli Nesma foi buscar a colombiana Danna Garcia. Uma boa atriz, Danna foi uma protagonista bastante bonita e simpática. Era doce, e mesmo nas cenas de luta, não era masculina, sempre delicada. Sebastián Rulli voltava a viver um protagonista, e desta vez, deu mais densidade a sua atuação como Mauricio.

Conforme já foi dito, o grande ator da novela foi Raul Araiza que viveu aqui um de seus melhores – senão o melhor – personagem em novelas. Raul já havia sido protagonista de algumas novelas, vilão em outras, mas aqui, na comédia, teve um grande momento. O personagem caiu definitivamente no gosto popular, tornando-o vencedor de alguns prêmios importantes. Um destaque a parte merecem as camisetas com frases irreverentes que o personagem sempre usava.

GANCHO-05Laisha Wilkins também se destacou como Constanza. A personagem era nojenta, esnobe, e esse tipo a atriz interpreta como uma luva. E mesmo assim, não ganhou a antipatia da audiência. Muito disso, pela química irrepreensível com Raul Araiza. Os dois já haviam atuado como antagonistas juntos em Locura de Amor (2000).

Ana Martin prometia que faria aqui algo diferente. Sua Nieves não era um grande exemplo de honestidade, e a personagem era fogosa e aproveitadora. Mas caiu novamente no papel de mãe superprotetora e popularesca. Mas, não dá pra negar, que a atriz usou de recursos não tão vistos para atuar numa comédia.

GANCHO-06Quem também viveu um grande momento foi Macaria. Uma vilã seca, fria, maquiavélica e muito bem defendida pela atriz. Veronica Jaspeado fez toda uma criação com sua Ximena. Margarita Magaña, presença constante nas novelas da produtora, foi Estrella, uma atriz fracassada bastante disputada entre os homens da novela. Agustin Arana fez mais do mesmo com seu Jerónimo, o mesmo tipo canalha de La Fea Más Bella, desta vez um pouco mais vilanesco.

Quem não tiveram personagens a altura foram Otto Sirgo e Eugenia Cauduro, como Salvador e Gabriela. Os dois viviam uma relação além do trabalho, entre idas e vindas. Mas a trama nunca rendeu.

A novela marcou o último trabalho da primeira atriz Irma Lozano. Ela se retiraria da TV, e faleceria em 2013 aos 70 anos de idade. Pena seu último papel ter sido tão insignificante, ela era Teresa, a empregada boazinha de Mauricio.

GANCHO-07Durante a exibição da novela, o mundo viveu uma epidemia do vírus H1N1, a gripe A. A produtora Angelli Nesma Medina optou por diminuir as cenas de beijos na novela até que o risco de contágio passasse. O assunto foi bastante comentado na época, mas não chegou a afetar a trama.

Mesmo com altos e baixos, Un Gancho al Corazón foi uma novela gostosa, com seus destaques, e produção impecável. Lamenta-se não ter tido um horário mais adequado para tanta leveza.

Confira o elenco da novela!

10 comentários sobre “[2008] Un Gancho al Corazón

  1. Luccas Villela

    Essa novela nunca me chamou atenção, acho que eu não curtiria :/

  2. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Não diria que é imperdível, mas não é ofensiva como Corazón Salvaje (2009) ou Libre Para Amarte (2013)…

  3. Luccas Villela

    hehehe, até tenho simpatia por LIBRE PARA AMARTE, por causa da Gloria, voce podia falar sobre ela, inclusive! 🙂

  4. Lucas

    Alguma novela consegue ser pior que Libre para Amarte ou que as “cursilerías mejianas”? HAHAHA!
    Un Gancho não é o tipo de novela que eu faria questão de ver, mas tem sim alguns elementos legais e o elenco chama a atenção. Que bom que a Angelli saiu dessa faixa de comédia que nada tem a ver com ela. Acho uma pena que a bela e talentosa Danna tenha feito somente novelas apagadas na Televisa.

  5. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Ah sim, mas eu acho que a Danna García é boa atriz, mas não marca! Mesmo fora da Televisa, tirando Pasión de Gavilanes, que êxito ela teve?

  6. Diogo

    eu sim gosto da Danna Garcia…acho q ela tem mto o tipo de protagonista e até tem carisma…só não teve tanta sorte nos projetos pós pasion de gavillãnes…e no caso de un gancho al corazón…acho q ela esteve mto bem…adoro a Ursula Pratts pra papéis de perua…que falem logo sobre Tormenta en el paraíso onde ela arrasa…

    sobre un gancho….destaque tbm pra laisha wilkins e raul araiza…laisha é chata e difícil…mas acho uma atriz mto boa pra certos tipos

  7. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Laisha Wilkins é ideal para papéis onde se pede que ela seja como ela mesma: chata e difícil. Vide os desempenhos dela em Un Gancho al Corazón e, sobretudo, em La Fuerza del Destino.

  8. Notus

    Boa análise, essa novela pra mim foi boa, de 0 a 10 dou 7, por favor administrador do site, ficarei muito agradecido se um dia você analisá-se a novela americana da Venevisión Valeria (2009).

  9. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Mas eles puseram Beto e Constanza juntos! É que durante um bom tempo, eles além de serem um casal, tinham a função de antagonistas, senão a novela não teria trama! heheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *