[2012] Un Refugio Para el Amor

Tudo conspirava contra essa novela de Ignacio Sada Madero: horário vinha mal das pernas, a trajetória do produtor não era de sucessos, protagonistas geraram estranheza antes da estreia, mas algo mágico passou: Un Refugio Para el Amor foi um sucesso!

A trama conta as desventuras de Luciana Jacinto (Zuria Vega), que, após perder o pai, tem que fugir de seu povoado para escapar do assédio do poderoso Don Aquiles (Humberto Elizondo). Já na capital, as coisas tampouco serão fáceis. Após trabalhar num bar de má reputação chamado “El Infierno”, Luciana conhece o bondoso advogado Claudio Linares (David Ostroslky), que consegue um trabalho para Luciana. Ela vira empregada da família Torreslanda. Luciana entra em contato com o jovem Patrício (Brandon Peniche), que acaba de ficar tetraplégico e toma carinho por ela. Mas o verdadeiro amor surgirá com o filho mais velho, Rodrigo (Gabriel Soto), que também se apaixona por ela. Mas o romance enfrentará a ira de vários inimigos, como Gala Villavicencio (Jessica Coch), noiva de Rodrigo; e Roselena (Laura Flores), mãe dos Torreslanda, e que tem mais a ver com o passado de Luciana do que ambas podem imaginar.REFUGIO-01A obra original de Delia Fiallo se chamava La Zulianita, novela venezuelana de 1977 e que rendeu 4 remakes, entre eles Morelia (novela da Televisa, mas filmada em Miami em 1995, com Alpha Acosta e Arturo Peniche nos papéis centrais). Quando se anunciou que a história voltaria, agora sob o título Un Refugio Para el Amor, os nomes escalados para a adaptação foram os de Georgina Tinoco e Nora Alemán. E logo circularam rumores que as adaptadoras não se entendiam sobre os rumos que queriam desenrolar a história. A original foi marcada por centenas de fases, com direito a protagonista ser pobre, ficar rica, perder tudo, ficar rica de novo, virar empregada do galã novamente, e por aí vai.

Os desentendimentos entre as adaptadoras previam uma novela confusa e sem rumo. Mas, ao contrário do que se esperava, Un Refugio Para el Amor funcionou – e muito bem. E grande parte desse sucesso deveu-se a adaptação que tornou a novela rosa coesa, organizada, simpática e bem fundamentada. As excessivas reviravoltas do texto original deram lugar a uma narrativa mais encorpada, com começo, meio e fim para a história.

REFUGIO-02Un Refugio Para el Amor foi uma novela cativante porque foi simples, sem menosprezar a inteligência do telespectador. Não inventou a roda, afinal era a velha história da empregada apaixonada pelo filho dos patrões, mas não fez feio. Também não fez uso abusivo de violência – até pelo horário que foi veiculada (16h), e teve a proeza de levantar a audiência da faixa vespertina, se convertendo em um agradável folhetim de sucesso.

REFUGIO-03Mesmo na simplicidade, a novela não se acomodou na caricatura. Até havia as vilãs desalmadas, como a figura da governanta que apronta todas com Luciana, ou a noiva interesseira do galã, o cacique do povoado que tudo pode porque é rico, mas também havia a personagem Roselena, de Laura Flores. Ela poderia perfeitamente ter se acomodado no papel de mãe do galã que despreza a mocinha por ser a empregada, mas a personagem tinha camadas, uma religiosidade excessiva para ocultar suas culpas do passado, por exemplo. Ou o cacique do povoado, Don Aquiles, tinha humor, e foi até virando um alívio cômico para a novela.

Outras tramas pontuaram a história central. Como a história de Violeta (Aleida Nuñez), jovem que nasceu no povoado de Luciano e foi para a cidade trabalhar na boate “El Infierno”, um bar de má reputação – onde Luciana trabalha no começo da trama. Violeta dizia para a mãe, Magda (Socorro Bonilla) que era enfermeira, quando na verdade, era garçonete no local. Aliás, o cenário de “El Infierno” era de um cabará decadente, mas inexplicavelmente, era uma espécie de boate, onde Rodrigo, Gala e seus amigos frequentavam. Simplesmente não condizia que jovens ricaços fossem a um lugar como aquele – uma falha da produção!

REFUGIO-04Ou a relação extraconjugal de Maximino (Roberto Blandón), esposo de Roselena, com a jovem Vicky (Sachi Tamashiro), filha de um dos seus sócios na empresa. A situação se tornava tensa porque Aldo (Paul Stanley), sobrinho de Maximino, um jovem irresponsável e divertido, se apaixonava por Vicky e descobria o caso secreto do tio.

E o romance juvenil ficou por conta da irmã mais jovem dos Torreslanda, Hanna (Ilean Almaguer). Rica, se apaixona por Lorenzo (Erick Díaz), o irmão rebelde de Luciana. A diferença social entre os dois foi abordada aqui de forma clássica, com a oposição de Roselena ao romance dos dois.

Paralelo à trama central, desenrolava a história de Claudio Linares (David Ostrosky), um advogado que passou anos preso por uma fraude de Maximino. Disposto a limpar seu nome, conhece Luciana durante um incidente acontecido no bar “El Infierno”. No passado, Claudio e os Torreslanda eram grandes amigos, e quando sua mulher Aurora (Nora Salinas, numa participação em flashbacks) engravidou e ele foi preso, encarregou Roselena de cuidar sua filha, pois Aurora morre no parto. Mas Roselena dá a filha à empregada, Paz Jacinto (Zayde Silvia Gutierrez), que cria como se fosse sua filha longe da capital. A motivação era o amor que Maximino nutria por Aurora.

REFUGIO-05Devido ao sucesso, a novela foi esticada, mas nem assim perdeu o pique. Na trama, a história avança alguns anos quando o filho de Luciana e Rodrigo é abandonado no lixo por Gala. Essa criança é o esperto Mateo (Fede Porras Jr.), uma criança carismática que é criada com muita dificuldade pelo ex-músico Don Chelo (Salvador Sanchez), um homem humilde, mas apegado ao menino. Enquanto isso, a filha de Gala e Rodrigo era Alexia, que parecia um clone da Lisete de La Usurpadora, loirinha, bonitinha, mas sem talento algum!

A escalação do elenco reuniu figuras tradicionais dos elencos da Televisa, com alguns jovens atores que já eram promessas em novelas passadas, e que aqui, viriam a confirmar seu talento.

Zuria Vega foi o grande nome do elenco. Firmou-se aqui como protagonista, e fez uma Luciana terna e carismática, sem ser a mocinha chata que só chora. O sotaque específico para os personagens humildes de San Francisco de Alba, povo fictício de onde Luciana vinha foi uma das marcas da novela. O som de “x”, principalmente quando Luciana chamava Rodrigo de “el muchachón” fez sucesso dentro e fora da trama. O figurino da personagem, com faixas nos cabelos, também merece menção.

REFUGIO-06Gabriel Soto sempre teve uma carreira turbulenta como protagonista, mas aqui encontrou o personagem ideal. Combinava com seu físico (o personagem era fascinado por esportes radicais), mas tinha a bondade e a generosidade que o ator sabe imprimir a seus personagens. O carisma do casal romântico central foi um dos pontos mais altos da história. Zuria Vega e Gabriel Soto tinham a química necessária para conquistar o público com sua apaixonada história de amor.

Laura Flores viveu uma grande personagem. Roselena foi uma vilã justificada, das que não ria de suas maldades (e sim, chorava), complexa, e salvo alguns exageros, a atriz aproveitou e deu o melhor de si. A parceria com Ignacio Sada Madero foi tão proveitosa, que ele tinha planos para ela protagonizar sua próxima novela, Por Siempre Mi Amor. Mas ela não ficou com o personagem e dizem que isso causou sua saída da Televisa.

REFUGIO-07Zayde Silvia Gutierrez deu uma personalidade única a sua personagem, Paz Jacinto. A personagem vivia com medo de que o segredo de que Luciana não era sua filha viesse à tona, e que seu nome fosse ligado a patroa que teve no passado, Roselena Torreslanda. Cada vez que Luciana se aproximava dos Torreslanda e posteriormente, de Claudio, a personagens tinha baques…engraçadíssimos! Humor involuntário na máxima potência. Jessica Coch e Frances Ondiviela viveram uma dupla de vilãs bastante interessante. O final de ambas, porém, foi um tanto exagerado. Gala terminou seus dias padecendo de um câncer incurável e decide morrer. Já Julieta, a “Julie”, caiu da escada rolante de um shopping e perdeu uma perna!

A revelação da novela foi Brandon Peniche. Ele já havia sido lançado, mas aqui teve um personagem que chamou a atenção do público. Ele viveu Patrício com muita sensibilidade. Mesmo tetraplégico, o personagem encontrava em Luciana a força para lutar pela vida. Ao tentar se operar, morre no capítulo final, provocando tristeza da audiência.

REFUGIO-08O tema musical de Un Refugio Para el Amor foi “Amor Sincero”, cantado por Alexander Acha. O interessante é que conforme a novela avançou, a música foi regravada com uma intervenção da protagonista Zuria Vega.

Ignacio Sada Madero foi bastante feliz quanto à escolha de locações, cenários, e principalmente contou uma uma direção de câmeras criativa, que usou de takes em movimento para pontuar momentos dramáticos.

Exemplo de como se faz o “arroz com feijão” bem feito, Un Refugio Para el Amor mostra que até a novela de sempre, conduzida da maneira certa, tem frescor, novidades, e por consequência, encontra o sucesso!

Confira abaixo um vídeo exclusivo com o elenco da novela!

15 comentários sobre “[2012] Un Refugio Para el Amor

  1. Lucas

    Tenho muita vontade de ver esta novela. Clássica e sem esticamentos absurdos.

  2. Kleber

    Típica novela rosa, bem feita e redonda.

    Adorei saber das curiosades.

    Acho que é o tipo de novela que daria certo nas tardes do SBT

    Parabéns pela coluna!

  3. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Também acho que é o tipo de novela que o SBT curtiria, e que o público do SBT também!

  4. Sabrina Leonardo

    Adorei o blog, li todos os posts, e como sou fã da novela REBELDE, gostaria muito de ler a sua resenha sobre o assunto, sei que vai ter muito pano pra manga hahaha. Espero que o blog, cresça cada vez mais e que a cada dia mais pessoas que amam novelas mexicanas possam se encontrar aqui. Bjs

  5. Diogo

    eu adoro novelas da Delia Fiallo…esta em particular…ninguém aqui é tão conhecido ou famoso…então não sei se tem mta gente com vontade de ver…mas nossa, é MUITO Boa…é uma novela rosa…mas com respeito…não força demais as situações e tudo corre no ritmo certo

  6. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Continue assistindo, a novela é bem legal e nunca decai a qualidade!

  7. Afonso Wanderley Ipanga

    Um refúgio para amor
    É uma novela que da um bom exemplo para nós todo
    Esta novela me faz me lembrar o meu passado é uma boa novela para quela que apresta muito atenção em cada palavras

  8. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Eu também adorei a novela. Sua simplicidade me ganhou.

  9. Fernando Rocha

    Alguem saberia me dizer o nome do ator que faz o motorista família de nome Cuco?

  10. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Procurei essa informação pra você, Fernando, mas não encontrei em nenhum lugar! Seguirei pesquisando!

  11. Emerson Alexandre Carvalho

    Esta novela foi muito boa para quem a conpanhou eu gostei e muitoooooo

  12. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Emerson, eu também gosto muito de Un Refugio Para el Amor. A simplicidade da história, a produção bem cuidada, o elenco bem escalado. Tudo funciona e caminha muito bem nessa novela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *