[2007] Destilando Amor

Um estrondoso sucesso do primeiro ao último capítulo, Destilando Amor devolveu o prestígio ao horário estelar da Televisa com história, elenco e produção afinados, e marcando a estreia de Nicandro Díaz González com grande estilo às 21h.

A história começa quando Gaviota (Angélica Rivera), uma trabalhadora no campo de agave, conhece Rodrigo Montalvo (Eduardo Yañez), neto dos patrões da fazenda onde todo ano participa da colheita junto da mãe, Clarita (Ana Martin). Gaviota e Rodrigo se apaixonam, mesmo com tantas diferenças entre si. Eles decidem se encontrar dentro de um ano. Mas Gaviota se descobre grávida e vai atrás de Rodrigo na Europa, onde termina seus estudos. Enganada, quase é prostituída, passa fome, é atropelada, mas sobrevive para voltar ao México em busca de seu amor. É quando o encontra casado com Isadora (Martha Julia), sem imaginar que esse casamento só aconteceu por despeito. Eles se reencontram, mas se separam novamente. Com a morte do avô, surge uma disputa velada pela herança e pelo controle das empresas Montalvo, alvo da ambição de Aaron (Sergio Sendel) e sua esposa Minerva (Chantal Andere). É quando o destino cruzará de novo os caminhos de Rodrigo e Gaviota, que com a identidade de Mariana Franco, se passará por uma secretária executiva da empresa.

GAIVOTA-01Nicandro Díaz González surpreendeu em sua estreia no horário nobre mexicano justamente por apostar numa história muito famosa, o original colombiano Cafe con Aroma de Mujer, de Fernando Gaytán, trama que levou Margarita Rosa de Francisco e Guy Ecker ao estrelato. A trama já havia ganho uma versão (de muito sucesso) no México na TV Azteca, Cuando Seas Mía, em 2001, trazendo Silvia Navarro e Sergio Basañez nos papéis centrais. E o que parecia impossível aconteceu: Destilando Amor não apenas foi o grande sucesso de 2007, como uma das maiores audiências da década.

Kary Fajer foi muito feliz na adaptação. Mesmo quase não mexendo na espinha dorsal da novela, transformou a história em algo tipicamente mexicano, ganhando sua própria identidade e carisma junto ao público. A troca do café pela produção da tequila foi apenas um dos pontos que tornaram a novela mais próxima da realidade local. Inclusive, vários aspectos da produção da bebida foram difundidos através da trama. Mas o sucesso se deu, sobretudo pela inconfundível história de amor, como de gato e rato, entre Rodrigo e Gaviota. As constantes brigas, os desencontros e a paixão desmedida entre os dois cativaram o público desde o primeiro capítulo, que não largou mais a novela. Claro que a novela colombiana já era um grande sucesso internacional, mas a plástica das novelas da Televisa é muito superior, o que fez o sucesso se repetir. Além disso: o elenco mexicano era esteticamente muito mais agradável na tela que o original.

Algumas expressões novamente caíram no gosto popular, como quando Gaviota pedia uma tequila “simples, com cara de dupla”. Ou quando Gaviota se fazendo passar por uma alta executiva dizia que falava “inglês, francês e um pouquinho de alemão” – repetindo constantemente. Ou a imagem de Rodrigo gritando por Gaviota (a própria abertura da novela tratou de eternizar esse momento).

GAIVOTA-02A novela foi pontuada por diversas fases, uma melhor que a outra, o que garantiu que a novela chegasse a 170 capítulos sem cansar. Primeiro, a apresentação do amor surgido em meio a colheita de agave. Depois, Gaviota come o pão que o diabo amassou na Europa. Após o reencontro dos dois, começa uma das fases de mais sucesso, os desencontros do casal no mundo corporativo da tequila dentro da empresa dos Montalvo, enquanto Gaviota, já como nome “fino” de Mariana Franco, é executiva da empresa, e ganha várias inimigas na família Montalvo (praticamente todas as mulheres a detestavam). Até que Rodrigo a reencontra e decide manter o segredo da identidade de Mariana Franco para não perdê-la.

A turbulenta relação dos dois segue sem chegar a uma conclusão, e a luta pelo poder dentro da família Montalvo fica mais clara: Aaron quer a todo custo que Minerva engravide para ser o principal herdeiro da fortuna. Porém, a trai com uma centena de mulheres, ora acobertado, ora denunciado pelas secretárias do escritório. E Minerva era uma ciumenta de marca maior, sem o menor reparo em fazer uma série de escândalos para defender seu casamento. A sua principal rival, a sedutora Pamela Torreblanca (Joana Benedek), fora um amor do passado de Aaron e queria uma revanche contra ele, por tê-la trocado por Minerva no passado.

Parece difícil de acreditar, mas Rodrigo só conseguia ter relações sexuais com sua Gaviota, ou seja, era virgem…! Por conta disso, busca ajuda profissional da psicóloga Érika Robledo (participação especial de Patricia Manterola – que curiosamente, havia feito casting para ser Gaviota). Os dois chegam a se envolver, mas sempre há a Gaviota na cabeça de Rodrigo.

GAIVOTA-03As outras irmãs de Rodrigo também têm histórias dentro da novela: Sofia (Ana Patrícia Rojo) é orgulhosa, e por isso, perde o amor sincero do inglês James (Carlos de la Mota), e é seduzida pelo canalha Francisco de la Vega (Julio Camejo), um pobretão que se faz passar por um ricaço para se casar com ela, e para cúmulo, vira amante de Isadora. Esta, aliás, inconformada de não conseguir de jeito nenhum o amor de Rodrigo, também chegava a ter um caso com o inocente peão gostosão Hilário (José Luis Resendez). O capítulo onde Sofia e Rodrigo finalmente desmascaram Isadora e Francisco foi um dos de maior audiência da novela: um barraco inesquecível!

Já Daniela (Fernanda Castillo), a irmã mais nova de Rodrigo, era sensata e estava sempre ao lado do irmão. Escandalizava a avó conservadora Pilar (Martha Roth) ao envolver-se com um rapaz negro.

Clarita tinha um segredo do passado que a ligava a Amador Montalvo (Joaquin Cordero). Especulava-se que ela havia sido sua amante, e que talvez Gaviota fosse fruto dessa relação. Mas numa semana bombástica da novela, tudo é esclarecido: Amador tinha uma dívida do passado com Clarita, que havia salvo sua vida após uma emboscada.

Gaviota-03Na reta final da novela, Gaviota e Rodrigo haviam sido enganados por Aaron, que comandava um esquema de transações ilegais. Rodrigo assume a culpa e termina com Gaviota, que ignorando o que acontece, vai desiludida para fora do país, onde conhece um novo pretendente, Alonso (René Strickler), um chefe neurótico que logo se apaixona por ela. Mas depois de tudo esclarecido, claro que no capítulo final, Rodrigo e Gaviota finalmente ficam juntos.

O final do vilão Aaron, porém, pecou pelo exagero. Fugiu do país para não ir para a cadeia, mas é preso num país distante e condenado à injeção letal (que pena mais grave para quem não era sequer um assassino, não?).

Kary Fajer pôde fazer algumas alterações dentro da trama, como o que envolvia a personagem Isadora. Ela cumpriu exatamente a mesma função que a original, mas o perfil do personagem foi alterado. Ela não era má, e não era frígida, apenas era profundamente insatisfeita no casamento e isso fazia com que ela buscasse por aventuras sexuais com outros homens. O próprio visual loiro platinado da atriz, que exibiu curvas sensuais durante toda a novela denotava outro tipo de mulher em comparação a atriz original. Aliás, era até curioso que Isadora fosse vista pelos Montalvo como a esposa ideal para Rodrigo, com um visual tão extravagante (quase vulgar).

Gaviota-04O personagem Patrício, vivido por Jan, que era o primo criado pelos pais de Aaron, Bruno e Fedra (Alejandro Tommasi e Olivia Bucio), aqui era apresentado como heterossexual, inclusive se envolvia com uma das ex-amantes de Aaron, vivida pela atriz Silvia Ramirez. Em Cafe con Aroma de Mujer, o personagem tinha orientação sexual dúbia, e era insinuada sua homossexualidade.

Outra alteração acontecia com o personagem Hilário. Em Cafe con Aroma de Mujer, o personagem só tinha função de despertar o desejo sexual da patroa. Aqui, o rapagão ia embora da fazenda, era filho dos caseiros, e virava um modelo de sucesso.

O elenco de Destilando Amor sofreu uma série de críticas por apresentar atores com idades acima da de seus personagens, sobretudo seus protagonistas, Angélica Rivera e Eduardo Yañez. Mas os dois venceram rapidamente esse obstáculo, colocando-se na preferência do telespectador. Já Roberto Vander e Norma Lazareno, que viviam os pais de Isadora, realmente causaram estranheza sendo um casal, pela diferença de idade dos dois. Independente de qualquer coisa, Nicandro reuniu um elenco de medalhões para a novela, onde praticamente todo o casting era de atores consagrados: Sergio Sendel, Chantal Andere, Ana Patricia Rojo, Alejandro Tommasi, Olivia Bucio, Julio Alemán, Gustavo Rojo, etc. E ainda contou com as participações de Joaquin Cordero, Jorge Vargas e Irma Lozano.

GAIVOTA-06Para viver Gaviota, buscava-se uma atriz que pudesse cantar como a personagem. Apesar da única experiência no canto de Angélica ter sido durante a novela Alcanzar una Estrella II (a atriz fez parte do grupo Muñecos de Papel, banda protagonista da história), ela saiu-se bem. Seu tema “Ay Gaviota” fez grande sucesso. Chegou-se a cogitar que Angélica Rivera tivesse uma carreira como cantora, mas ela declarou que apenas queria ser atriz. E mesmo com o senão da idade, Angélica Rivera brilhou como Gaviota, alcançando uma popularidade tão grande como desde La Dueña não via. A própria personagem era a representação da mulher moderna, que vai à luta sozinha, sem medo. Cair no gosto popular era óbvio.

Infelizmente foi seu último trabalho como atriz, já que a atriz casou com o político Enrique Peña Nieto, que posteriormente seria eleito presidente do México. Durante a posse de Peña Nieto em 2012, Angélica o acompanhou, e as pessoas nas ruas gritavam fervorosamente “Gaviota! Gaviota!”. Um sucesso arrebatador!

Eduardo Yañez havia retornado um ano antes com La Verdad Oculta, onde arrancou elogios da imprensa, apesar da novela ter tido uma recepção fria. Aqui, mesmo já passado da idade de parecer um estudante virgem, conquistou o público, com seu estrondoso carisma ao viver o herói Rodrigo. Era impossível não se encantar com a composição que o ator fez para seu personagem. A química com Angélica Rivera foi indiscutível e elemento-chave para o sucesso da novela.

Sergio Sendel e Chantal Andere, acostumado aos mesmos papéis de vilões de sempre, aqui tiveram um diferencial, talvez não tanto pela trama, mas pela forma que conduziram sua atuação e a parceria juntos. Aaron era um cínico encantador, e a perturbada Minerva mostrou uma Chantal Andere em plena forma (além de linda). Interessante também foi ver Ana Patrícia Rojo retornar após sua participação abrupta em Mujer de Madera (2004), sem ser a vilã. A atriz se saiu bem como Sofia.

gaviota-05Outra que, mesmo navegando em águas conhecidas, fez muito sucesso, foi a primeira atriz Ana Martin. Sua Clarita era carismática, simpática, e companheira inseparável da filha nas desventuras da novela. A primeira atriz novamente provou que se sai bem nos papéis de mulher pobre, sofrida, mas com fibra. E aqui, tinha ainda uma dose de humor. A personagem era intrometida e noveleira.

A maior revelação da novela foi Martha Julia. Quando ela foi escalada, todos rejeitaram, mas acabaram se surpreendendo. Mesmo com o visual exótico da personagem, a atriz fez uma Isadora verdadeira, cujas tramas despertavam muito interesse no decorrer da história.

A novela ainda fez chamar a atenção para alguns atores que já tinham uma carreira, mas aqui passaram a ser mais notados: Julio Camejo, mesmo exagerado, fez sucesso com seu Francisco, um aproveitador de primeira, e Carlos de la Mota, passou a ser conhecido, e seu James caiu no gosto da audiência. E por fim, Fernanda Castillo, que provou ter mais empatia como boazinha que como vilãs.

Agora, quem teve personagens apagados foram Alejandro Tommasi e Olivia Bucio. O Bruno não era um personagem interessante, e Fedra foi vivida com certa afetação pela atriz. Mas não chegaram a comprometer como Martha Roth, cujas plásticas excessivas no rosto, quase que tiraram por completo a expressão do rosto da atriz, que aparecia sempre com a mesma cara, e já não conseguia sorrir.

Gaviota-01Interessante notar que Nicandro trazia algumas marcas de suas novelas infantis para Destilando Amor e que foram adaptadas a uma audiência adulta de forma natural. Basta mencionar personagens como a mulher que tentava prejudicar Gaviota no hotel, ou as secretárias fofoqueiras que a difamavam na empresa com caras e bocas, e que deram um toque de humor à trama.

Angélica Rivera e Eduardo Yañez gravaram cenas percorrendo alguns cartões postais da Europa. Foi interessante ver as locações reais. O único porém é que somente os dois foram. Quando mais alguém do elenco mexicano aparecia em externas, ficava evidente o uso descarado do chroma-key!

Por conta do lado musical da novela, foi lançado um CD com algumas canções de Pepe Aguilar (que cantava o tema de abertura), outras de Angélica Rivera, e ainda, os instrumentais da novela (que eram excelentes, por sinal).

E foi assim que Nicandro Díaz começou a perpetuar um novo estilo dentro de sua trajetória nas tramas adultas. Se por um lado abriu um precedente para reciclar sucessos recentes da concorrência, por outro, ofereceu ao público um entretenimento de muita qualidade, e com retumbantes resultados de audiência.

Confira um vídeo exclusivo com o elenco da novela!

13 comentários sobre “[2007] Destilando Amor

  1. Kleber

    Confesso que não vi Destilando inteira. Mas pelo vi, era uma novela daquelas que me soava um pouco fake demais, desde a abertura, cenários, não me agradou a fotografia também..

    Em comparação à Café, prefiro a colombiana, pelo que vi das duas.

    Talvez, mude de opinião se algum dia ver a novela na integra, que tá disponível na internet.

    Saudades da Angélica Rivera!!!!!!!!!!!

    observação: Vi o vídeo, não me lembrava dos cabelos vermelhos da Joana Beneck, eterna Rosana de Amigas e Rivais.

  2. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Acredito que algumas pessoas tenham má vontade com Destilando Amor em função de terem visto Café aqui. É natural. Dificilmente as pessoas preferem um remake.

  3. Lucas

    Eu acho que preferi Destilando, apesar de gostar muito de Café. Os motivos? Vários foram citados na crítica: plástica apurada da Televisa, elenco mais bonito, química incrível dos “mocinhos”, Angélica rainha e Eduardo tornando suas idades irrelevantes com boa atuação e claro, a mexicanização promovida no roteiro.
    Eu acho uma pena que essa novela tenha ganhado um horário tão infeliz quando tentaram exibi-la aqui. Aposto que num horário melhor e com divulgação adequada, teria feito sucesso, afinal, contamos com todos os elementos pra um novelão da Televisa – contrariando todos que desacreditavam do Nicandro, incluindo eu.

  4. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Acrescento ainda que em vários lugares onde Café foi exibida, anos depois veio Destilando Amor e fez o mesmo sucesso… Não sei dizer o que teria acontecido aqui se a novela tivesse entrado no ar numa situação mais favorável… Mas, felizmente, temos outras opções além do SBT pra poder assistir a uma novela hoje em dia! E Destilando Amor é das que vale MUITO a pena!

  5. reinaldo

    sou muito fã das novelas mexicanas leudiane martins da silva de sõ luís do maranhão no brasil

  6. Felipe Rodriguez

    Tenho muita curiosidade para ver esta novela, parece ter sido muito boa, Angélica Rivera se saiu muito bem.

  7. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Angélica Rivera é uma das melhores protagonistas que a Televisa já teve. Não teve só grandes sucessos, mas La Dueña e Destilando Amor acabaram virando clássicos. É incrível a habilidade que ela tem de pegar sim uma personagem “mais nova” e torná-la convincente e carismática.

  8. nanda

    Adoro ana Patricia Rojo queria que ela pegasse uns personagens mais protagonicos mesmo como vilã que sua especialidade mas acho que um destaque maior toda novela ela ou entra no elenco e sai antes do fim ou entra no final queria uma novela com ela vilã do inicio ao fim divando como ela sempre faz.

  9. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Então Nanda, li um rumor de que a Ana Patricia Rojo estaria em Que Te Perdone Dios, mas depois não ouvi mais falar, pelo visto era boato, porque a novela tá quase começando e nunca mais ouvi falar sobre a presença dela no projeto.

  10. ba

    eu vir duas vezes recomendo pra quem gosta e romance, e apaixonante essa novella
    ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  11. Matheus

    As novelas com Angelica Rivera não podem mais ser exibidas?Porque eu estava procurando alguns capítulos da novela e estavão bloqueados.

  12. Thiago Fernandes Autor da Postagem

    Acho que isso na internet não tem tanto a ver com ela, e sim com conteúdo da Televisa que eles estão tirando do Youtube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *